Como tratar as dores corporais?

É muito raro encontrar alguém que não tenha uma dorzinha aqui, outra ali. Todos nós temos incômodos no corpo e eles têm causas diversas, sendo algumas das mais comuns:

  • Má postura;
  • Excesso de atividades;
  • Carregar peso em excesso;
  • Travesseiro inadequado;
  • Forma de pisar;
  • Tensão;
  • Estresse.

E muitas outras. Esses fatores estão envolvidos no dia a dia, principalmente daqueles que têm uma rotina acelerada e muito trabalho, muitas responsabilidades.

Os efeitos são múltiplos no corpo e dependem da resposta física e também psicológica de cada um. Vejamos algumas das dores mais comuns e suas possíveis ligações com algumas causas.

Você não está sozinho

Campeã do ranking entre os brasileiros, a região das costas é uma das mais atingidas pelos comportamentos inadequados do dia a dia. As dores podem surgir em diferentes regiões e, normalmente, envolvem um comportamento de má postura.

Ao sentar, nos posicionamos um pouco à frente e desencostamos a região lombar dos encostos de cadeiras e assentos, isso faz com que haja uma concentração de peso na região e gera dor na lombar.

Existem níveis de dor e eles podem ser indicativos de problemas, mais ou menos sérios.
É importante estarmos atentos à nossa postura e também às compensações que fazemos em outros músculos, como os da perna, para que a lombar não fique sobrecarregada.

Para dores em menor intensidade ou percepção de contratura muscular na região, a massagem pode ser uma boa alternativa para soltar pontos tensionados e aliviar a dor.

No caso de dores intensas ou não melhora, é essencial consultar um médico ortopedista. Existem diferentes modalidades de terapia para dor na coluna. Cada caso será avaliado individualmente e indicado ao tratamento mais adequado.

Muitas vezes nem imaginamos, mas essas dores podem vir de lesões antigas, mal curadas ou nem mesmo diagnosticadas.

Alguns métodos para tratar a dor nessa região vêm se aprimorando e comprovando bons resultados. Terapias como o RPG ou o pilates para coluna se mostram eficazes na correção postural e na melhora considerável de problemas na área.

Quando a dor da coluna se torna dor no pescoço

Estamos aqui novamente falando num movimento de compensação. Ao sentir dor nas costas é muito comum que as pessoas passem, involuntariamente a contrair os músculos da região do pescoço.

Além disso, o estresse e a tensão são fatores que ocasionam essas contrações sem que possamos pensar muito antes de fazê-las. Assim, no final do dia o resultado é certo, dor no pescoço e cabeça cheia.

Como na maioria dos casos, a causa é realmente a contração muscular. Os melhores tratamentos para aliviar a dor estão relacionados a movimentos que trabalhem o relaxamento dos músculos desta região.

O alongamento do pescoço é um bom exercício e deve ser feito com atenção e calma. O exercício trata-se de puxar a cabeça com as suas próprias mãos devagar de um lado, e depois do outro.

E então repetir o movimento para frente e para trás. Esse exercício merece atenção e sensibilidade, assim cada um sentirá os seus limites e o quanto a técnica está funcionando ou não em seu caso.

Além do alongamento, novamente a massagem é um bom caminho. Massagear os músculos do pescoço e trapézio pode ajudar a soltar o que chamamos de “nós” nos músculos localizados ali.

É possível também utilizar uma bolinha de tênis ou borracha que ajude a pressionar a região.

Um pouco mais para baixo : as dores nas pernas

Os incômodos não param por aí. As pernas também são alvo de reclamações de muitos, principalmente daqueles que trabalham muito tempo em pé. Professores, palestrantes, seguranças e recepcionistas costumam ser o público alvo!

Sentir essa região dolorida é também o resultado de um esforço muscular. Para o nosso corpo se manter em pé, fazemos uma força constante e isso gera desgaste muscular que, quando muito duradouro, causa dores.

Outro motivo pode ser ósseo, quando apoiamos de forma errada e surge aquela dor no joelho. Nestes casos novamente o alongamento e massagens relaxante nas pernas podem ser a solução.

É importante lembrar que as dores são indicadoras de algum dano que estamos fazendo ao nosso corpo, portanto é essencial procurar um especialista que possa tratar da dor, assim como corrigir o seu elemento gerador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *