Dicas nutricionais para maior qualidade de vida na terceira idade

Um processo natural da vida, o envelhecimento deve ser tratado com naturalidade, mas com alguns cuidados, principalmente o que envolve uma rotina saudável. 

E para ter uma rotina saudável, vamos te dar dicas de como a nutrição está inclusa nessa rotina, sendo uma forte aliada para a saúde física e mental da população idosa.

Orientações nutricionais para idosos

Com o avanço da idade, a alimentação saudável, no processo natural do envelhecimento, acaba encontrando algumas barreiras. 

Barreiras como: diminuição da capacidade de identificar cheiros e sabores, dificuldade na mastigação e algumas patologias comuns à idade interferem na vontade de se alimentar. 

Pensando nisso, uma orientação nutricional que ganhou muito espaço entre os profissionais da saúde para promoção de qualidade de vida do idoso é a utilização de suplementação para suprir as carências nutricionais e trazer benefícios. 

Suplementação para idosos

Sempre baseado em artigos científicos para comprovar benefícios para populações específicas, como idosos, os profissionais da área de saúde estão cada vez mais prescrevendo o uso de suplementação, principalmente de ômega 3 e dos colágenos.

E para explicar mais sobre os benefícios desses suplementos, vamos pontuar sobre cada um deles, mas lembre-se que quando tiver dúvidas, consulte um profissional habilitado como nutricionistas e médicos especializados em saúde do idoso, como o geriatra.

Ômega 3

O ômega 3 é um tipo de gordura poli-insaturada. E é chamada de gordura essencial, já que nosso organismo não a produz, sendo necessária o seu consumo através da alimentação (principalmente peixes gordos) ou suplementação.

Mas a suplementação de ômega 3 ganhou maior visibilidade a partir do momento que pesquisas demonstraram a dificuldade que a população, de modo geral, possui em consumir alimentos fortes, pela região que habitam, contaminação dos peixes por metais pesados e também pelas preferências alimentares.

O ômega 3 é recomendado durante todos os ciclos da vida, mas para idosos as recomendações diárias variam de 1,2 a 4g ao dia, sendo 1,6g a mais habitual.

Com ação comprovada para:  

  • Controle de doenças cardiovasculares;
  • Doentes renais crônicos;
  • Prevenção de doenças mentais.

Colágeno tipo 1 – Peptídeos bioativos

O colágeno tipo 1 é uma proteína presente em grande parte do nosso corpo, porém há dois tipos de suplementos de colágeno, o hidrolisado e o de peptídeos bioativos. 

O suplemento de colágeno hidrolisado não possui ação específica, sendo um suplemento utilizado apenas para aumentar o aporte proteico da dieta, enquanto o peptídeo bioativo possui benefícios específicos. 

Com doses recomendadas de 2,5g ao dia, atua principalmente em questões estéticas, promovendo principalmente a melhora da autoestima.

Com ação comprovada para:

  • Reduz profundidade das rugas;
  • Fortalecimento das unhas e cabelos;
  • Melhora do aspecto da celulite.

Colágeno tipo 2

O colágeno tipo 2 é uma proteína encontrada em regiões do corpo que resistem a grandes pressões, como nas cartilagens, articulações, disco intervertebral e nos olhos.

Seus principais benefícios envolvem a proteção dessas regiões com a suplementação de 10g ao dia, diminuindo principalmente as dores.

Com ação comprovada para:

  • Melhora da artrite e osteoartrite;
  • Recuperação dos movimentos;
  • Fortalecimento dos ossos, promovendo maior resistência física.

Colágeno para os músculos

Existe também um suplemento com ação específica contra a sarcopenia, assim como o Whey Protein e o BCAA, o colágeno, Body Balance, também possui ação específica para o ganho de massa muscular, que para a população idosa é fundamental.

A Sarcopenia, apesar de ser um processo natural do envelhecimento, merece atenção, pois pode levar à uma grande perda de massa muscular, resultando na falta de mobilidade e, assim, afetando diretamente a qualidade de vida do idoso.

A recomendação também é diária para a prevenção e tratamento com a dose de 15g ao dia.

Com ação comprovada para:

  • Ganho de massa magra tanto para homens quanto para mulheres;
  • Prevenção e tratamento da sarcopenia;
  • Melhora da cicatrização após cirurgias.

Suplementos para idosos sem açúcar

Outro ponto fundamental na hora da escolha do produto é a análise da sua composição, já que doenças comuns aos idosos, como a diabetes e hipertensão, podem ser agravadas pelos aditivos utilizados na formulação do suplemento. 

Então, siga essas dicas para escolher o melhor produto e melhorar a aceitação do idoso à suplementação:

  1. Muitos suplementos possuem aditivos químicos e diferentes tipos de açúcar em sua composição, que quando consumidos diariamente podem trazer prejuízos à saúde. Então, leia o rótulo e analise se há algo além da matéria prima do suplemento. Caso tenha dúvidas, pesquise a palavra na internet para saber do que se trata.
  2. Prefira suplementos sem sabor para poder incluir em receitas e aumentar a aceitação.
  3. Confira sempre a procedência da marca. Se ela possui certificações de qualidade, seu histórico de relacionamento com o cliente e transparência, etc.

Qualidade de vida do idoso e nutrição

A nutrição é determinante na qualidade de vida e a suplementação pode auxiliar cada vez mais a prolongar, com saúde, a terceira idade. 

Com essas dicas, você possui recomendações seguras à saúde e que ajudam muito na melhora da qualidade de vida. 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pelas nutricionistas do Blog Vhita, onde você encontra conteúdos sobre suplementos, alimentos e qualidade de vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *