Produtos e equipamentos hospitalares: uso e manutenção

Quando se pensa em produtos hospitalares, o cuidado na escolha é ainda maior, esses equipamentos, ferramentas e mercadorias exigem um processo de avaliação e análise muito maior.

Pois, são vidas que estão sendo afetadas diretamente, produtos hospitalares lidam com o limite do viver, e devem funcionar de maneira perfeita para que se tenha os objetivos desejados nos procedimentos médicos

Mais que isso, é preciso prestar muita atenção na hora de fazer a manutenção de equipamentos hospitalares, uma falha desses dispositivos pode significar uma perda enorme na saúde do paciente, então se faz necessário dobrar a cautela em relação a esse tipo de item.

Fornecedores de produtos hospitalares

Ainda, antes de escolher o fornecedor, o gestor ou equipe gestora da unidade de saúde deve fazer um levantamento das necessidades do local. Quais são os produtos que precisam chegar e têm uma rotatividade alta, a pesquisa nunca é um exagero.

Não apenas os produtos recorrentes que precisam de reposição, mas até um aparelho ou uma cadeira de rodas.

Com essas informações em mãos, o encarregado da função vai entender o fluxo de materiais no estabelecimento e estará bem mais preparado para realizar seu trabalho de escolha.

A hora de escolher é um momento decisivo, analisar os diferentes aspectos levantados na hora da pesquisa, dentro da unidade, vai munir o encarregado de opções para saber se poderá até fazer contratos diferentes como procurar uma cama de hospital para alugar ou encaminhar certos procedimentos a unidades que melhor acomodem o usuário.

Dependendo da situação, o gestor tem possibilidades para escolha que vão melhor atender às expectativas e necessidades do lugar.

A partir daí, é preciso analisar cada um dos fornecedores, seguindo uma linha minuciosa de cuidado, pois é preciso lembrar que essas escolhas vão impactar diretamente os procedimentos médicos realizados com vidas humanas. Erros e falhas não podem existir nesses momentos.

Aqui estão elementos que não podem faltar no processo de escolha de fornecedor:

  • Qualidade do produto;
  • Tempo para entrega;
  • Produtos disponíveis;
  • Preço dos equipamentos;
  • Reputação do fornecedor.

Essa análise deve começar pela qualidade do produto ofertado pela empresa que faz o fornecimento, o tempo que demora para entrega também deve ser avaliado para que se encaixe no planejamento gerado anteriormente com a pesquisa de demandas.

Para contemplar essas necessidades, observar quais são os produtos disponibilizados por esses fornecedores é essencial também.

Na hora de escolher, por exemplo, uma autoclave hospitalar preço deve ser levada em conta, pois as contas também devem fechar.

No entanto, ainda é preciso checar a reputação, empresas que têm casos recorrentes de falhas e defeitos em suas mercadorias devem ser negligenciadas.

Pois é sempre válido lembrar que esses equipamentos serão utilizados em situações de extrema importância e não podem representar riscos aos usuários.

Manutenção de equipamentos

O bom funcionamento de peças em unidades de saúde passa, também, pelo cuidado e atenção a uma boa manutenção.

Uma cama hospitalar, por exemplo, pode sofrer desgastes com o tempo e apresentar riscos aos procedimentos médicos, é responsabilidade do gestor, ou equipe gestora, manter sempre o perfeito desempenho desses equipamentos.

Algumas empresas mostram especialidades nesse ramo, é preciso prestar muita atenção nesse momento também, pois como dito anteriormente, são situações que não permitem falhas materiais.

A cautela deve estar presente na hora de escolher uma empresa que preste assistência técnica equipamentos médicos, são essas instituições que vão garantir o desempenho ideal das ferramentas necessárias para o funcionamento da unidade de saúde.

Tanto no momento de adquirir, quanto no momento de fazer a manutenção das peças, o gestor deve estar atento para que não perca a qualidade do serviço.

Além do ganho de qualidade, a manutenção garante a longevidade de equipamentos, o que gera ainda um resultado benéfico financeiro.

Fazer a manutenção de peças e equipamento é primordial para garantir um bom funcionamento de uma unidade médica.

Pensando assim, gestores devem estar atentos às dificuldades encontradas na hora de administrar uma unidade de saúde, são muitos aspectos que precisam ser levados em conta e que merecem atenção constante para evitar falhas mínimas que podem pôr em risco a vida de pacientes.

Desde o contrato com o fornecedor de materiais e equipamentos até a manutenção desses e de ferramentas que estão presentes no dia a dia dos profissionais envolvidos nesse sistema, garantindo um serviço de qualidade e eficiência tão requisitados na área da saúde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *